Como Melhorar O Canal De Comunicação Com Cliente

Começa nessa quarta-feira, 27, a ABF Franchising Expo, feira do setor de franquias que espera trazer cerca de sessenta e cinco mil pessoas ao Expo Center Norte, em São Paulo. O evento, que ocorre até sábado, 30, dá mais de quatrocentos opções de negócio para quem deseja empreender. Com o desemprego afetando mais de treze milhões de brasileiros, abrir a própria organização vira uma escolha de sobrevivência para que pessoas tem capital para investir. Dados do Sebrae mostram um salto no empreendedorismo por necessidade: em 2014, eram 29% das novas corporações; em 2017, foram 40% dos novos negócios.

Neste episódio, as franquias são uma opção intrigante, uma vez que, em geral, são negócios imediatamente testados e que oferecem suporte ao investidor, explica Lyana Bittencourt, do Grupo Bittencourt, consultoria especializada em franchising. “O conceito de franquia é transferência de conhecimento, que vem da experiência da corporação franqueadora pela gestão do negócio.

  • Grupo Pixote conta os planos de 2019 no quadro ‘Me
  • O Que Ingerir Antes De Treinar
  • Facilidade na distribuição
  • Lírio-da-paz – Amor, prosperidade, socialização e paz

Ao investir numa franquia, o empreendedor recebe manuais, treinamento, aconselhamento, consultoria de campo e novas formas de suporte. Isso facilita o aprendizado da operação e minimiza erros”, declara. Porém, como em qualquer negócio, não há garantia de sucesso e é preciso tomar alguns cuidados antes de se associar a uma marca. “Os interessados em franquia necessitam pedir a Circular de Oferta de Franquia (COF), um documento que, entre algumas infos, traz os dados financeiros da rede e o contato de atuais e ex-franqueados.

É preciso indagar os números e discutir com quem está ou já fez parte da rede pra saber o que descobre do negócio”, recomenda a consultora. Outra dica considerável é não assinar nenhum contrato pela feira de franquias. “É proibido. Por lei, o interessado tem 10 dias pra investigar a COF antes de assinar contrato”, diz Bittencourt.

Para atrair pessoas que querem empreender, entretanto têm pouco dinheiro, a feira traz na primeira vez um Boulevard de Microfranquias, dedicado a redes com investimento inicial de até 90 1000 reais. “Tem havido um acrescentamento da demanda por modelos de negócios mais enxutos, como quiosques, home-based, trucks e aproximados, e a ABF Expo tradicionalmente acompanha os movimentos e tendências do mercado. Daí a importância de lançarmos um espaço exclusivamente dedicado às microfranquias na feira”, diz Altino Cristofoletti Junior, presidente da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Há opções a partir de 2.500 reais, caso da Freewet (limpeza automativa) no modelo de negócio que não necessita de ponto comercial (o prestador de serviço vai até o cliente). “As microfranquias, inclusive, ajudam a trazer para a legalidade organizações que eram informais. O empreendedor vê que, com a franquia, ele vai ter suporte em áreas que ele tem dificuldade”, reitera Auriemo.

Ela diz, não obstante, que um cuidado é interessante: nunca investir todo o dinheiro que possui no negócio. “É preciso ter uma reserva financeira pra bancar os gastos pessoais e da organização durante o tempo que ela ainda não dá lucro”, sinaliza. As quatrocentos empresas expositoras apresentam algumas novidades no Expo Center Norte, em São Paulo. Domino’s Pizza – a maior rede de pizzarias do universo, que tem treze 1 mil lojas em oitenta e três países, retrata na ABF Expo seus novos sistemas de tecnologia para melhor gestão das franquias e economia de custos. O programa Pulse é a grande novidade da marca para atrair novos franqueados, e o investimento inicial é a partir de 730 mil reais.

Giraffas – o tópico da rede de alimentação é aumentar as promessas de localização dos restaurantes para locais mais remotos e cidades pequenos, com investimento mais pequeno. Para isso, está apostando no novo Giraffas Container, com investimento a começar por 550 mil reais. Grupo Afeet – detentor das marcas Authentic Feet, Artwalk e Magic Feet, a organização tem como meta atingir a marca das 367 lojas até 2021, 200 a mais que o atual. O investimento fração de 460 1000 reais. Havanna – a superior e mais habitual marca de alfajores da Argentina investe no mercado nacional e expande seus negócios nas regiões Norte e Nordeste.

A marca aposta em novos modelos e fecha parcerias store in store com grandes redes, instalando seus pontos em locais como livraria Saraiva. O investimento é a partir de 280 mil reais. A organização prevê duplicar o número de lojas, passando dos cinquenta e três atuais para 106 unidades até o encerramento de 2018, e fechar o ano com um faturamento de mais de 100 milhões de reais.

GUi – com mais de vinte anos de mercado, a fabricante de piscinas está presente em mais de 40 países e possui mais de 800 lojas. Instituto Gourmet – participando na primeira vez do evento, o Instituto Gourmet é uma rede de franquias especializada em cursos profissionalizantes na área da gastronomia. Ingressou no franchising em 2017 e neste instante conta com 32 unidades, faturando 5 milhões de reais por ano.